Menu

Assine nossa newsletter

Folha de S.Paulo

Diretor faz uma visita ao passado com adaptação de Nikolai Gógol

22.8.2006  |  por Valmir Santos

São Paulo, terça-feira, 22 de agosto de 2006

TEATRO

“Proprietários à Moda Antiga” faz parte de projeto sobre o teatro da Rússia
 

VALMIR SANTOS
Da Reportagem Local 

Da nova geração de diretores de teatro em Moscou, Mindáugas Karbáuskis, 34, traz ao Brasil a adaptação de um conto de Nikolai Gógol (1809-1852) em que jovens interpretam personagens mais velhos. 

Em “Proprietários à Moda Antiga” (2001), espetáculo que faz temporada de hoje a quinta-feira no Sesc Santana, um patrão idoso é humilhado pelos criados após a morte de sua mulher -eles se amavam muito e viviam tranqüilamente numa casa na aldeia. Certo dia, ela “retorna” para resgatá-lo. 

Karbáuskis fala em tentativa de revisitar o passado. “Não sob a perspectiva da política, do socialismo, mas com um olhar atencioso sobre a vida humana, o drama íntimo das pessoas.” 

Felicidade ilusória
Em sua leitura de Gógol, a intenção é tirar as camadas sentimentalistas da relação do casal e acentuar que toda felicidade é ilusória, dadas as agruras do viúvo diante da perversidade dos empregados. 

O casal protagonista é vivido por Aleksandr Semtchev e Polina Medvêdeva. O espetáculo passou pelo Rio de Janeiro no final de semana. 

Trata-se da terceira atração do projeto Estação de Teatro Russo – Brasil 2006. Em setembro, vêm “O Capote”, também baseado em conto de Gógol, com o Teatro Sovremênnik de Moscou, em cooperação com o Centro Teatral Vsévolod Meyerhold, sob direção de Valéri Fókin, e “K.I. Crime e Castigo”, inspirado em capítulo da obra de Dostoiévski, encenação de Kama Ginkas. 

O projeto com as cinco peças é realizado por Funarte, ministérios da Cultura do Brasil e da Rússia, Festival Internacional de Teatro Tchecov e Sesc-SP.



Proprietários à moda antiga 
Onde: Sesc Santana – teatro (av. Luiz Dumont Villares, 579, tel. 0/xx/11/ 6971-8700 
Quando: de hoje a qui., às 21h 
Quanto: R$ 10
 

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados