Menu

Assine nossa newsletter

Folha de S.Paulo

Festival Porto Alegre em Cena vê Mercosul de teatro e de dança

19.9.2007  |  por Valmir Santos

São Paulo, quarta-feira, 19 de setembro de 2007

TEATRO 

Mostra chega ao décimo dia; destaque são montagens de Tchecov e Kane
 

VALMIR SANTOS
Enviado especial a Porto Alegre 

Na longa jornada desta 14ª edição, a ultrapassar 70 atrações de teatro, dança e música, o festival Porto Alegre em Cena chega ao décimo dia -restam oito na grade- pontuado pelas produções do Mercosul. E corrobora a bienal de arte também em curso na cidade. 

Claro que o compasso de espera é pela estréia nacional do Théâtre du Soleil, o grupo francês que encerra o evento na semana que vem, com quatro apresentações de “Les Éphémères” (ingressos esgotados). 

Enquanto isso, Argentina (com sete espetáculos) e Uruguai (cinco) dominam a programação internacional. A começar pela carismática presença de China Zorrilla, 85. 

Na primeira semana, a atriz uruguaia protagonizou o drama “El Camino a la Meca”, produção argentina dirigida por Santiago Doria. Drama, vírgula, porque Zorrilla é sobretudo uma comediante, a mesma do longa-metragem “Elsa e Fred – Um Amor de Paixão” (2005). 

Há uma curiosa convergência para dois dramaturgos europeus, um clássico e outro contemporâneo, mortos nas pontas extremas do século 20: o russo Anton Tchecov e a inglesa Sarah Kane. Eles têm muito a dizer, conforme as montagens do festival. 

Do primeiro, assistiu-se à recriação do argentino Daniel Veronese para “Tio Vânia” em “Espía a una Mujer que se Mata”, em que o terreno da criação artística é cotado como se fosse um pedaço de terra à venda. 

Hoje, estréia a percepção uruguaia de “Ivanov”, obra de iniciação do jovem Tchecov, sob direção de Sergio Pereira. O acréscimo do subtítulo “El Hombre Perdido” adianta o que virá da fusão de cinismo, depressão e hedonismo do personagem, um latifundiário. 

Para concluir o recorte tchecoviano, a carioca Cia. dos Atores traz, de sexta a domingo, “A Gaivota – Tema para um Conto Curto”, direção de Enrique Diaz, o mesmo de “Ensaio.Hamlet”, apresentado na semana passada no 6º Festival Internacional de Buenos Aires. 

De Sarah Kane, estréia hoje “4:48 Psicosis”, direção do uruguaio Juan Tocci para o solo de Alejandra Cortazzo. No final de semana, o argentino Cristian Drut encenou “Crave”, outra peça dela. Ambos os trabalhos ecoam o verbo em desespero da jovem inglesa e sua fé incondicional no teatro. 

Na dança, o destaque é Julio Bocca. Em “Boccatango”, que entra em cartaz hoje, o bailarino interpreta coreografias para canções de Astor Piazzolla e outros, acompanhado de músicos e cantores. Também passaram pelo evento Antunes Filho (“A Pedra do Reino”) e Samir Yazbek (“O Fingidor” e “O Invisível”), entre outros.


 

  
O jornalista Valmir Santos viajou a convite da organização do Porto Alegre em Cena 

14º Porto Alegre em Cena
Quando: até 30/9 
Onde: vários locais (informações em www.poaemcena.com.br
Quanto: R$ 20 

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados