Menu

Assine nossa newsletter

Folha de S.Paulo

Comédia humaniza Deus diante dos problemas de Suas criações

8.10.2007  |  por Valmir Santos

São Paulo, segunda-feira, 08 de outubro de 2007

TEATRO 
“O Grande Criador”, de hoje a quarta, faz piada até com origem de Adão e Eva 

VALMIR SANTOS
Da Reportagem local 

Se Deus criou o homem a sua semelhança, então isso deve dar um trabalho danado. Pelo menos na perspectiva cômica da companhia teatral portuguesa Chapitô, que apresenta “O Grande Criador”, de hoje a quarta, no palco principal do Sérgio Cardoso, na Bela Vista. 

A criação coletiva, que estreou em Lisboa há dois anos, pretende conceber um retrato “humanizado” de Deus, confrontando-O com os problemas da evolução. 

Afinal, Ele criou Adão e Eva ou simplesmente trombou com o casal paradisíaco? Será que a falta de espaço na Arca de Noé foi o verdadeiro motivo para a extinção dos dinossauros? 

Partindo de motes assim, os atores Jorge Cruz, José Carlos Garcia e Rui Rebelo desdobram-se em tipos e situações, independente de crenças -o budismo e as razões da ciência também entram na dança. “O Grande Criador” é a terceira parte da “trilogia de reciclagem”, projeto que, desde 2002, montou “Dom Quixote” e “Talvez Camões”, sempre com direção de John Mowat. 

Nascido em 1996, o grupo identifica-se com a linguagem do teatro do gesto, aquele que articula outros elementos de cena no mesmo plano do texto, como a expressão corporal, a música, os recursos visuais. 

O Chapitô tem sede na capital portuguesa. Além de produzir espetáculos, constitui um centro de formação artística. 

A sua turnê integra a série Cena Estrangeira, da Secretaria Estadual da Cultura, que inclui o Sérgio Cardoso no roteiro de espetáculos em parceria com o Núcleo Internacional dos Festivais de Artes Cênicas do Brasil. 

Na seqüência, “O Grande Criador” vai ao Riocenacontemporânea. 



O Grande Criador
Quando: hoje, amanhã e qua., às 21h 
Onde: teatro Sérgio Cardoso (r. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136)
Quanto: R$ 10

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados