Menu

Assine nossa newsletter

Folha de S.Paulo

Suposto policial aponta arma para atores em espetáculo

24.3.2008  |  por Valmir Santos

São Paulo, segunda-feira, 24 de março de 2008

TEATRO 

VALMIR SANTOS 
Do enviado especial a Curitiba 

Um mal-entendido entre um suposto policial e atores de uma peça de Plínio Marcos quase terminou em tragédia no Festival de Curitiba.

O incidente ocorreu ontem, às 12h, no centro da cidade. Os atores Paulo Américo e Thiago Barros, da Cia. Independente de Teatro (SP), interpretavam “laçadores” que atraem homens para o bordel na adaptação de “Abajur Lilás”, peça de 1969.

Um homem que se identificou como policial reagiu aos palavrões e ao assédio dos personagens, que interagiam com o público de 60 pessoas. O homem sacou uma arma, dizendo que “em Curitiba não se diz palavrão”. Os artistas registraram queixa. 

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados