Menu

Assine nossa newsletter

Reportagem

Isso te interessa?

13.8.2012  |  por Valmir Santos

Foto de capa: Valmir Santos

 

Quando mil palavras valem mais
Espetáculo em São Paulo valoriza o plano da linguagem para tratar das disfunções de uma família ao longo de gerações

Uma das belezas de ser espectador de teatro nos dias de hoje é deparar com artistas que ousam subverter as estruturas do drama essencialmente no plano da linguagem, sem baratear o gênero ou apagar o prazer de acompanhar uma boa história. É o que faz Isso te interessa?, a montagem de Bon, Saint-Cloud, da francesa Noëlle Renaude, que a Companhia Brasileira de Teatro introduz no país e está em temporada no Sesc Belenzinho, em São Paulo.

A rigor, a peça de 2009 retrata uma família em suas disfunções pontuais ao longo de sucessivas gerações. O casal vê o menino e a menina crescerem, e aposta no futuro dos filhos enquanto negocia o modorrento cotidiano nos papéis de pai/marido e mãe/esposa. Pressionado, o rapaz passa no vestibular e vai estudar em outra cidade. Nesse reino patriarcal, em verdade conduzido por lapsos maternais, a filha sofre com uma baixa-estima, vive com dor de cabeça, rói as unhas, até anunciar, para espanto de todos, uma gravidez de gêmeos. Ainda cabe nesse lar um cachorro para edulcorar de vez as dissimulações.

Tudo está nu

O diretor Marcio Abreu mastiga esse falso enredo convencional e captura filigranas do jogo de obra aberta lançado pela autora. Na escrita de Nöelle, não há indicações temporais, espaciais, personagens delineados. Antes, suas figuras falam, dizem, fazem, nascem e morrem atravessando décadas. Agem em palavras, regências verbais. À falta de rede, de adereços, a companhia reage preenchendo a cena com a nudez dos atores Giovana Soar, Nadja Naira, Ranieri Gonzalez, Rodrigo Ferrarini e Rodrigo Bolzan, os dois últimos alternando as apresentações. Afinal, tudo está nu, moral e socialmente.

Os artistas se deleitam com o enxugamento de signos em que as ações surgem enunciadas ou mostradas de modo minimalista. Não há efeitos de luz, mas um permanente tom esmaecido sobre os corpos e os móveis vintage. As tatuagens dominantes na pele de Ranieri comprovam sua capacidade de transcender o contemporâneo e convencer mesmo no papel do progenitor. O ator ainda solta o vozeirão numa dolorida canção norte-americana, encimado pelo chapéu de caubói, a parodiar a fuga das bem-sucedidas famílias francesas rumo à idílica Saint-Cloud, a cidade-título do subúrbio parisiense onde se aporta para esquecer a realidade. Em vão.

A PEÇA

Isso te Interessa? De Noëlle Renaude. Direção de Marcio Abreu. Com Companhia Brasileira de Teatro. Sesc Belenzinho (r. Padre Adelino, 1.000, Quarta Parada, SP, tel. 0/xx/11/2076-9700). Qui. e sex., às 21h30; sáb., às 20h; e dom., às 17h. De R$ 6 a R$ 24. Até 15/7.

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados