Menu

Assine nossa newsletter

Nota

Site passa a atuar como rede de colaboradores

11.2.2014  |  por Teatrojornal

Este Teatrojornal – Leituras de cena passa a constituir rede de colaboradores em sete estados do País. Pretende ser ponto de convergência de profissionais que vivem ou viveram o ambiente da redação e se lançam em busca de novo território de mediação crítica. Surge da constatação de uma crise dos meios impressos e da exiguidade do espaço dedicado às artes.

Constituída em fevereiro de 2014, a rede é formada por jornalistas e pesquisadores. A origem do site remete a março de 2010, quando foi criado por Valmir Santos, e a janeiro de 2013, quando passa a contar com a participação de Maria Eugênia de Menezes.

O nome composto lembra a técnica concebida em 1971 por Augusto Boal (1931-2009) e integrantes do Teatro de Arena com o objetivo de escrutinar o noticiário distorcido pela ditadura. O conceito Teatro Jornal servia de contraponto estético à censura militar. Hoje, continua a ser adotado nos Centros de Teatro do Oprimido.

Um dos eixos do Teatrojornal – Leituras de cena é valorizar a troca de informações e ideias. A circulação de espetáculos e criadores no Brasil ainda está restrita a alguns centros. Nasce dessa constatação a necessidade de somar forças. Percepções individuais e biografias singulares para a construção de um panorama que alie a representatividade regional à abrangência nacional.

Colaboradores

Beth Néspoli (São Paulo), Clarissa Falbo (Recife), Daniel Schenker (Rio de Janeiro), Fábio Prikladnicki (Porto Alegre), Ferdinando Martins (São Paulo), Helena Carnieri (Curitiba), Julia Guimarães (São Paulo/Belo Horizonte), Kil Abreu (São Paulo), Maria Eugênia de Menezes (São Paulo), Mayara de Araújo (Fortaleza), Michele Rolim (Porto Alegre), Miguel Anunciação (Belo Horizonte), Valmir Santos (São Paulo) e Welington Andrade (São Paulo).

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados