Menu

Assine nossa newsletter

Nota

Frias Filho lança em Curitiba antologia de seis peças

29.3.2014  |  por Teatrojornal

O dramaturgo Otavio Frias Filho participa hoje das atividades paralelas do Festival de Teatro de Curitiba com o lançamento de Cinco peças e uma farsa (Cosac Naify, 320 páginas, R$ 49,90). A obra reúne seis textos escritos na entrada dos anos 1990 e no início da década passada: Tutankáton, Rancor, Típico romântico, Sonho de núpcias, Utilidades domésticas e Breve história de uma perversão sexual. Dois deles, Tutankáton e Utilidades domésticas, ainda não foram encenados.

A vida semiclandestina dessas peças se explica pelas resistências do escritor, jornalista e diretor de redação da Folha de S.Paulo que nunca deixou de se sentir uma espécie de penetra no reino de Dionísio, a despeito de sua relação continuada com o teatro.

Cinco peças e uma farsa pontua temas como política, religião, arte e amor, passando por recortes romântico, homossexual e transgressivo. A linguagem vai do registro elevado ao escracho e à paródia pornográfica.

Capa do livro

As peças apontariam para algo como uma crítica da restauração – na política, nas artes e no comportamento, na esfera dos afetos. Cada uma à sua maneira, elas encenam a revanche conservadora das últimas décadas contra as ilusões da sensibilidade e dos ideais progressistas.

A orelha do livro é assinada pelo jornalista Fernando de Barros e Silva. E a quarta capa, pela atriz Fernanda Torres. As fotografias são de Lenise Pinheiro.

Serviço:
Cinco peças e uma farsa
Quando: lançamento hoje, às 16h
Onde: Memorial de Curitiba

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados