Menu

Assine nossa newsletter

Nota

Grupo de Belém monta ‘Zé’, adaptação de ‘Woyzeck’

2.10.2014  |  por Teatrojornal

Treinamento psicofísico, artes marciais e meditação servem como premissas à montagem de , adaptação em versos de Fernando Marques para o drama Woyzeck, do alemão George Büchner (1813-1837), em cartaz neste fim de semana em Belém. O espetáculo dirigido por Edson Fernando resulta de pesquisa do Grupo de Investigação do Treinamento Psicofísico do Atuante, o Gita, vinculado à Escola de Teatro e Dança do Instituto de Ciências da Arte da Universidade Federal do Pará.

No enredo, o soldado do título é um homem desequilibrado e frágil que, humilhado pelos superiores, traído pela namorada e espancado pelo rival, se vê conduzido a reações extremas. A prosa original desponta aqui metrificada e ritmada, portanto, afeita à tradição do teatro musical brasileiro de acento político.

O livro Zé – Peça em um ato, de Marques, professor do Departamento de Artes Cênicas da UnB e colaborador do Teatrojornal, teve sua segunda edição, revista, lançada há pouco pela É Realizações Editora, dentro da coleção Autores Nacionais.

Cena da montagem do grupo Gita

Serviço:

Onde: Teatro Universitário Cláudio Barradas (Rua Jerônimo Pimentel, 546, Bairro do Umariza, Belém).
Quando: Sexta a domingo, às 20h (2 a 5/10).
Quanto: R$ 10 e R$ 5.

Ficha técnica:
Direção: Edson Fernando
Com: Elise Vasconcelos, Fabrício de Souza, Geane Oliveira, Thainá Cardoso e Tainá Lima
Iluminação: Sônia Lopes
Consultoria de figurino: Aníbal Pacha
Apoio: Denis Bezerra e Evelyn Loyola
Coordenação da pesquisa matricial: Cesário Augusto

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados