Menu

Assine nossa newsletter

Reportagem

A descoberta do amor nas entrelinhas

15.5.2015  |  por Michele Rolim

Foto de capa: Alexandra Martins

Considerando o bom teatro como aquele que se preocupa em contar bem uma história, a Cia. Cortejo chega a Porto Alegre com o espetáculo Antes da chuva, nesta sexta-feira, às 19h, no Teatro do Sesc Centro (Avenida Alberto Bins, 665), dentro da programação do Palco Giratório Sesc.

Indicada ao Prêmio Shell de melhor direção em 2013, a peça rompe com um certo preconceito que existe com o teatro feito fora dos grandes centros. Depois de formar-se em direção teatral pela Unirio e dirigir algumas peças no Rio de Janeiro, Rodrigo Portella, também dramaturgo, fez o caminho inverso: voltou para o interior e fundou uma companhia, a Cortejo Cia. de Teatro, em Três Rios (RJ) – a cidade tem cerca de 80 mil habitantes.

“Essa opção (a mudança) está ligada ao inchaço das capitais. O que se fazia por lá pode ser feito em outro lugar. Desenvolver processos criativos e administrativos no interior é muito vantajoso, porque as pessoas têm mais tempo e há mais espaços disponíveis. De qualquer forma, estamos inseridos no mercado do Rio de Janeiro, mas sediados no interior”, conta Rodrigo Portella, que assina a direção da peça juntamente com Léo Marvet.

O grupo, formado ainda por Bruna Portella e Luan Vieira, desenvolveu o seu primeiro trabalho, intitulado Uma história oficial, voltado a um teatro mais político a partir de reflexões sobre o autoritarismo inspirados em textos de Gabriel García Márquez, Maria Vargas Llosa e Eduardo Galeano. Com Antes da chuva, a companhia volta a trabalhar com García Márquez por meio do romance O amor nos tempos do cólera somado a O leitor, publicação de Bernhard Schlink (adaptada para o cinema e com Kate Winslet no elenco). “Nos perguntamos o porquê de desenvolver um espetáculo de teatro a partir de um contexto da Alemanha nazista. Começamos então a buscar referências na América Latina – a Bruna, atriz da peça, estava lendo O amor nos tempos do cólera e acabamos incluindo no processo”, conta o diretor.

Segundo Portella, a relação dos dois universos literários encontra-se na espera do personagem masculino para concretizar a relação de amor com o personagem feminino. A história gira em torno da paixão entre um jovem (Luan Vieira) e uma adolescente alguns anos mais velha (Bruna Portella) em um povoado ribeirinho cada vez mais deserto e decadente.

O enredo também incorpora relatos das memórias dos artistas da companhia. “Nos anos 1980, Três Rios passou por uma crise muito grande quando uma multinacional faliu. Vi muitos amigos indo embora, e isso está representado na peça”, conta Portella. Há, ainda, referências de outros atores, como a bisavó de Bruna – uma índia peruana que desceu o rio Amazonas fugindo do marido, com 15 filhos.

A peça se utiliza de sentimentos como amor, poder, sonhos e tabus para abordar questões universais. “Temos essa característica de falar do que está próximo de nós”, explica ele, ressaltando como uma das referências os gaúchos do Grupo de Teatro Província, do diretor Luiz Arthur Nunes. Antes da chuva estreou no Festival de Teatro de Curitiba de 2013 e foi a grande surpresa da Mostra Fringe.

O próximo trabalho do grupo é Alice te mandou um beijo. A peça não tem inspiração em nenhuma obra literária e mostra a configuração de uma família depois do falecimento de Alice. Novamente, Portella assina texto e direção. “Vejo a dramaturgia como um braço da direção. Nunca escrevi para outra pessoa montar, acho que o texto é mais uma das ferramentas que o diretor tem na cena”, completa.

A apresentação em Porto Alegre encerra a turnê pelo Estado da companhia, que integrou a programação do Circuito Nacional Palco Giratório e passou por Santa Maria, Alegrete, Santa Rosa, Carazinho, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul.

.:. Publicado originalmente no Jornal do Comércio, caderno Viver, p. 1, em 15/5/2015.

.:. Mais informações sobre a programação do 10º Festival Palco Giratório Sesc RS, aqui.

Ficha técnica:
Texto: Rodrigo Portella
Direção: Rodrigo Portella e Leo Marvet
Elenco: Bruna Portella e Luan Vieira
Figurinos: Bruno Perlatto
Trilha Sonora: Cia. Cortejo
Músicas originais: Felipe Chernicharo
Iluminação: Rodrigo Portella
Preparação vocal: Jane Celeste Guberfain
Assistente de figurino: Camila Domingues
Produção: Trilhos Produções Artísticas
Produção executiva: Larissa Gonçalves
Realização: Cia. Cortejo

Michele Rolim

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados