Camille e Rodin

escrito por vals em 23 de agosto de 2012 – 19:06 -

Os atores Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore


(texto originalmente publicado na edição deste mês da revista Bravo!)

Corpos engessados

Espetáculo Camille e Rodin tem interpretações quase protocolares e fica aquém da inquietude dos escultores franceses, protagonistas de uma trágica história de amor

Escolhido para a reabertura do grande auditório do Museu de Arte de São Paulo, o Masp, o espetáculo Camille e Rodin coleciona passagens dos 15 anos da emblemática história de amor entre os escultores franceses Camille Claudel (1864-1943) e Auguste Rodin (1840-1917). Quando chega para trabalhar no ateliê do já conceituado artista e professor, então às voltas com a encomenda da obra que talharia por longo tempo, Porta do Inferno, ela conta 19 anos, e ele, 43. Apaixonam-se, sublinham os desafios de esculpir e vão negociando seus ciúmes profissionais e amorosos (o mestre é casado). Em paralelo, piora o quadro mental de Camille, que acaba sendo internada numa instituição psiquiátrica, onde permanece por três décadas, até a morte. Read more »

Subscribe to my RSS feed