Menu

Artigo

Foto: Pedro Isaias Lucas

O percurso feminista do Ói Nóis Aqui Traveiz

20 de agosto 2016 |
por Michele Rolim • Porto Alegre

Nos últimos anos, questões relacionadas ao feminismo encontram cada vez mais espaços nas criações teatrais. Em Porto Alegre (RS), a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz vem se dedicando, ao longo da sua trajetória, a trabalhos que flertam diretamente com essa temática. Leia mais

Artigo

Foto: Denise Jácomo

As insurgências do presente

18 de agosto 2016 |
por Valmir Santos • São Paulo

Em Goiânia

Nestes dias e horas do “pra frente Brasil” olímpico, com atletas batendo continência nos pódios – 31% deles são oficiais das Forças Armadas –, o III Congresso Brasileiro de Teatro proporcionou um tempo e espaço diversos da onda de retrocessos sob a bandeira do “ordem e progresso” do governo interino. O encontro aconteceu em Goiânia, de quinta a domingo passados. A discussão sobre a crise política institucional e a luta por políticas públicas para as artes e a culturas não ignoraram ações propositivas na esfera da criação propriamente dita e feita. A instância poética foi levada em conta nos debates e nos documentos gerados coletivamente. Leia mais

Artigo

Foto: Pierre Bernard

O teatro e as crianças

16 de agosto 2016 |
por Dirce Waltrick do Amarante • Florianópolis

É um lugar-comum a afirmação de que, para a sobrevivência do teatro, é preciso que as crianças sejam levadas a pantominas e a outros entretenimentos como uma introdução às apresentações ao vivo; afinal, elas serão os futuros espectadores. Leia mais

Artigo

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

‘A tempestade’ conta Boal no exílio

15 de agosto 2016 |
por Patricia Freitas • Santos/São Paulo

I – Retrospecto histórico de um teatrero subversivo

1974: Augusto Boal, já com 43 anos e bastante consagrado no Brasil por sua atuação como diretor do Teatro de Arena de São Paulo, adapta uma das peças mais importantes e controversas da história do teatro mundial: A tempestade, de Shakespeare. Leia mais

Artigo

Foto: Acervo pessoal

Saudação a Sábato

02 de agosto 2016 |
por Fernando Marques • Brasília

Mineiro de Belo Horizonte que se mudou para o Rio de Janeiro em 1948, radicado em São Paulo desde 1953, jornalista, professor, autor de 18 livros, o crítico e historiador de teatro Sábato Magaldi (1927-2016) morreu a 14 de julho, aos 89 anos. Importa delinear sua figura, situando-a na paisagem das ideias. Mas devemos evitar o tom melancólico: trata-se de uma vida plenamente realizada. Há pessoas que a morte não dobra, e Sábato acha-se nesse caso. Leia mais

Artigo

Foto: Ocupação Funarte SP

Espaço e tempo da arte e da política

21 de junho 2016 |
por Francis Wilker • São Paulo/Brasília

Os últimos seis anos de nosso jovem século XXI apresentam elementos para reflexões profundas sobre as transformações sociais em curso. O fenômeno das ocupações de espaços públicos, muitas vezes articuladas pelas redes sociais, é um símbolo importante desse tempo de desestabilização, de crise de modelos políticos, econômicos, educacionais, midiáticos e sociais. A primeira década deste século, talvez, se assemelhe a uma parede com uma rachadura incontornável e que vai ao chão a qualquer momento. O que virá depois da ruína? Leia mais

Artigo

Foto: Theo Szczepanski

Da inexistência de Deus

17 de junho 2016 |
por Fernando Marques • Brasília

Pode-se dizer da literatura – a dramaturgia, a ficção, a poesia – o que Drummond disse do amor: a palavra literária, assim como o sentimento amoroso, “não consola nunca de núncaras”. Ela se destina a fazer perguntas, mais do que a oferecer respostas, conforme sabemos. O próprio ato de indagar, no entanto, revela-se alentador porque, mesmo sem soluções à vista, já é alguma coisa reconhecer e elaborar certos problemas essenciais.

Foi assim com o dramaturgo William Shakespeare (1564-1616), com o romancista Machado de Assis (1839-1908) e com o poeta Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), que lemos aqui em três de seus textos mais famosos e substantivos. Leia mais

Desenvolvido por: Reppublica