Menu

Publicações com a tag:

“Paulo Flores”

Artigo

Foto: Pedro Isaias Lucas

O percurso feminista do Ói Nóis Aqui Traveiz

20 de agosto 2016 |
por Michele Rolim • Porto Alegre

Nos últimos anos, questões relacionadas ao feminismo encontram cada vez mais espaços nas criações teatrais. Em Porto Alegre (RS), a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz vem se dedicando, ao longo da sua trajetória, a trabalhos que flertam diretamente com essa temática. Leia mais

Ói Nóis lança ‘Cavalo Louco’ nº 14 e mostra dois processos

27 de agosto 2014 |
por Teatrojornal

A edição numero 14 da Cavalo Louco – Revista de Teatro da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz foi lançada no último dia 25 na Terreira da Tribo, em Porto Alegre. A publicação semestral que veicula reflexão sobre a prática teatral é a única do gênero com periodicidade regular no sul do país. Sua distribuição é nacional e gratuita. Leia mais

Reportagem

Foto: Arquivo Folhapress

O teatro oprimido: nos bastidores da resistência

01 de abril 2014 |
por Fábio Prikladnicki • Porto Alegre

Já na segunda metade dos anos 1980, o coronel Luiz Helvecio da Silveira Leite relatou como foi planejada, no Centro de Informações do Exército (CIE), uma ofensiva aos comunistas durante os anos de chumbo: “Definimos qual era o campo mais fraco e decidimos que era o setor do teatro. Em seguida, começamos a aporrinhar a vida dos comunistas nos teatros. A gente invadia, queimava, batia, mas nunca matava”. As ações, segundo ele, eram realizadas por majores, capitães, tenentes e sargentos, além de civis. O depoimento está no livro A ditadura envergonhada, primeiro volume da série As ilusões armadas, de Elio Gaspari. Leia mais

Artigo

Foto: Pedro Isaias Lucas

Viúvas - Performance sobre a ausência, Ói Nóis Aqui Traveiz

Palavra empenhada em lutas e projeto estético

01 de fevereiro 2014 |
por Valmir Santos • São Paulo

Quando os mitos e os rituais encontram-se sedimentados como ato criativo numa biografia de 35 anos, seu criador também é convertido, simbolicamente, em fonte primordial de outros mitos e rituais transmitidos às gerações de artistas e de públicos com os quais conviveu. Ou seja, gera uma tradição. Em sua antológica fricção poética com a realidade, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz sorveu a origem do mundo, palmilhou a natureza dos céus aos baixios, esculpiu em cena deuses, homens e heróis em suas falências e potências. E sublinhou injustiças, algumas ainda estanques, que por si mesmas ficariam emolduradas no histórico cultural não fosse disposição permanente do grupo para fazer valer seu projeto estético. Leia mais

Reportagem

Foto: Nilton Silva

Livro narra história do Ói Nóis Aqui Traveiz

29 de janeiro 2014 |
por Michele Rolim • Porto Alegre

Do final de 1977 até o começo de 2014, muita coisa mudou. O mundo encontrado por jovens artistas descontentes com o teatro que se fazia em plena ditadura militar agora é outro. Mais de três décadas se passaram.  Aqueles jovens, agora adultos, formaram um dos grupos mais representativos do teatro gaúcho – a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. Leia mais

Reportagem

Foto: Pedro Isaias

Ói Nóis faz releitura moderna de tragédia

19 de setembro 2013 |
por Fábio Prikladnicki • Porto Alegre

Vamos conversar na Cólquida  convida Tânia Farias, enquanto conduz o repórter pela Terreira da Tribo, no bairro Floresta, em Porto Alegre, onde estreia, nesta quarta-feira (11/9), Medeia vozes, a aguardada nova peça do Ói Nóis Aqui Traveiz, um dos destaques do 20º Porto Alegre Em Cena. Leia mais

Desenvolvido por: Reppublica