Menu

Assine nossa newsletter

Nota

Dezequilibrados comemora 18 anos com Domingos Oliveira

12.2.2014  |  por Daniel Schenker

A companhia Os Dezequilibrados, dirigida por Ivan Sugahara, abre as comemorações dos seus 18 anos de atividades com a montagem de Amores, texto de Domingos Oliveira que já rendeu uma encenação e uma prestigiada versão cinematográfica (ambas assinadas pelo próprio autor).

O espetáculo – com estreia marcada para 15 de março, na Sede das Cias., no Rio de Janeiro – mistura atores do grupo (Ângela Câmara, José Karini e Saulo Rodrigues) com outros de fora (Ana Abott, Lívia Paiva e Lucas Gouvêa). Mais dois projetos serão encenados pela companhia: Fala comigo como se fosse a chuva e me deixa ouvir, montagem de peça de Tennessee Williams concebida para apresentação itinerante pela Casa da Glória nos meses de junho a agosto, e Jardins portáteis, trabalho performático de Cristina Flores criado em parceria com a Pangeia cia.de teatro, em julho e agosto, na Sede das Cias.

Ao longo de sua trajetória, o grupo ficou conhecido pela habilidade na utilização de espaços não-convencionais, como em Um quarto de crime e castigo, recorte da obra de Dostoievski realizada num quarto de apartamento, Bonitinha, mas ordinária, versão da peça de Nelson Rodrigues disposta pelas dependências de uma boate, e Vida, o filme, criação coletiva que tomou conta do foyer de um cinema. Em seus primeiros anos, a companhia teve como integrante uma dramaturga, Daniela Pereira de Carvalho, autora, entre outros textos, da trilogia Assassinato em série, composta pelas encenações de Combinado, Cena do crime e Outro combinado.

O grupo também vem conciliando a dramaturgia produzida internamente com textos de autores diversos, tanto em esfera literária (Lady Lázaro, a partir de Sylvia Plath) quanto teatral (Últimos remorsos antes do esquecimento, de Jean-Luc Lagarce).

Daniel Schenker

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados