Menu

especialização

Apocalipse 1,11: Crítica e apreciação criativa

3.3.2010  |  por Valmir Santos

Esta monografia configura-se como um estudo de caso sobre as críticas publicadas em torno do espetáculo Apocalipse 1,11, criação do Núcleo de Pesquisa Teatro da Vertigem, encenado em São Paulo entre 1999 e 2000. São analisados artigos veiculados pela imprensa escrita (jornais e revistas) ou pela rede mundial de computadores, a Internet, com o objetivo de encontrar bases para um recorte das dificuldades do exercício da crítica no Jornalismo Cultural praticado nas capitas de São Paulo e Rio de Janeiro, entre o final dos anos 90 e este início de nova década e milênio. O documento constata um distanciamento do crítico contemporâneo diante de montagens que se utilizam de linguagens à margem da convenção do espaço ou da dramaturgia, por exemplo. O crítico precisa ler o seu próprio corpo antes de interpretar aquilo que lhe é expressado em cena. Do contrário, sobrepõem-se ruídos ao diálogo.

Abaixo, disponível para download, o estudo completo. 

 

Jornalista e crítico fundador do site Teatrojornal – Leituras de Cena, que edita desde 2010. Escreveu em publicações como Folha de S.Paulo, Valor Econômico, Bravo! e O Diário, de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Autor de livros ou capítulos, além de colaborador em curadorias ou consultorias para mostras, festivais ou enciclopédias. Cursa doutorado em artes cênicas pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde fez mestrado na mesma área.