Menu

Assine nossa newsletter

Folha de S.Paulo

Centro Cultural São Paulo debate dramaturgias nacional e francesa

15.1.2008  |  por Valmir Santos

São Paulo, terça-feira, 15 de janeiro de 2008

TEATRO 
Drama contemporâneo é tema de encontros com especialistas e autores 

VALMIR SANTOS
Da Reportagem Local 

A mão dupla que Brasil e França firmaram nos últimos anos no teatro resulta em mais um projeto: “Novas Dramaturgias Brasileira e Francesa em Debate”, no CCSP (Centro Cultural São Paulo).

Autores e artistas protagonizam série gratuita de encontros, leituras dramáticas e exibição de documentários relativos ao drama contemporâneo.

O evento abre hoje com uma videopalestra do ensaísta e crítico Jean-Pierre Thibaudat. Ele é autor da biografia “Le Roman de Jean-Luc Lagarce” (2007).

A obra de Lagarce (1956-1995) constitui exemplo desse intercâmbio, levado à cena recentemente por Antônio Araújo, Márcio Abreu e Marcelo Lazzaratto. É o primeiro autor da coleção Palco sur Scène (“Até o Fim do Mundo”, 2006), edição bilíngüe da Imprensa Oficial, em parceria com o Consulado Geral da França e sob coordenação Marinilda Bertolete Boulay, que acaba de lançar “Bosco Brasil – Cheiro de Chuva e Novas Diretrizes em Tempos de Paz”.

Bosco, que participará de uma mesa sobre dramaturgia nacional, está em cartaz com as duas peças do livro no mesmo centro cultural.

Outro destaque é a exibição, amanhã, de vídeos sobre Philippe Minyana (1946), o documentário biográfico “A Secreta Arquitetura do Parágrafo: Encontro com Philippe Minyana”, e a adaptação de uma das suas peças, “Inventários”.

Também foram escalados para os encontros o crítico de cinema Jean-Claude Bernardet, o ator e crítico de teatro Alberto Guzik, os dramaturgos Rubens Rewald, Rodrigo de Roure e Newton Moreno e o adido cultural da França em São Paulo, Phillipe Ariagno.

Valmir Santos

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados