Menu

Assine nossa newsletter

Nota

Secretaria Municipal lança livro sobre 12 anos do Fomento em SP

30.11.2014  |  por Teatrojornal

As transformações nos modos de produzir, de criar e de pesquisar em teatro de grupo sob parâmetros inéditos de políticas públicas são flagrantes na vigência do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo (Lei nº 13.279, de 8 de janeiro de 2002). Percepção refletida ao longo de nove textos e uma cartografia no livro Fomento ao Teatro: 12 anos (Imprensa Oficial do Estado). O lançamento acontece na segunda-feira (1º/12), às 19h, na Praça das Artes, região central, com direito a distribuição gratuita de exemplares e apresentação da banda da Companhia do Tijolo (do espetáculo Cantata para um bastidor de utopias).

Organizada por Carlos Antonio Moreira Gomes e Marisabel Lessi de Mello, profissionais da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) vinculados ao Núcleo de Fomentos, a obra é dedicada ao jornalista, crítico e pesquisador teatral Sebastião Milaré, morto em 2014. Ele fez parte de 11 comissões julgadoras (inclusive da primeira), presidindo nove delas.

O livro possuí 208 páginas, com mais de 50 fotos, compreendendo tiragem de 5 mil exemplares. Constam textos de artistas, críticos e pensadores de teatro que de alguma forma contracenaram com o programa:

Fomento aos teatros: formas cênicas e processo social na cidade de São Paulo, por Kil Abreu;

Um olhar sobre as comissões julgadoras, por Antônio Rogério Toscano, Luiz Fernando Ramos e Tiche Vianna;

Fragmentos de pensamento, por Georgette Fadel;

Uma fresta pra gente é estrada, por Bruno César Lopes, Lucas Vitorino e Priscila Preta Obaci;

Das convicções estéticas, por Valmir Santos;

O teatro para crianças – Entre questões e caminhos, por Henrique Sitchin, Sandra Vargas e Simone Grande;

Doze anos feitos de encontros – A expansão do espaço e do público em tempos de Lei de Fomento, por Marcelo Soler, Mônica Simões e Vera Abbud;

Teatro de rua: Arte Como Obra Pública, por Edson Paulo Souza, Nei Gomes e Simone Brites Pavanelli;

Pequena revolução: O olhar dos grupos para a trajetória do Fomento, Clayton Mariano, Dagoberto Feliz e Maria Lucia Pupo.

Obra perpassa o programa em vigor desde 2002

Na SMC, o Acervo do Programa Municipal de Fomento ao Teatro conta com os projetos contemplados desde a sua primeira edição, totalizando a memória de 372 processos artísticos. Os dados evidenciam a capilaridade por toda a cidade, proporcionando mais acesso às artes cênicas.

A lei permite a aprovação de no máximo 30 projetos, em duas edições anuais (cerca de 20 no primeiro semestre e dez no segundo). O recorde de inscritos e contemplados deu-se na primeira edição do edital, em agosto de 2002 (nesse ano, por impossibilidade de agenda, houve apenas um edital), provavelmente pela demanda artística represada durante anos. Foram, na ocasião, 23 contemplados, para um total de 178 inscritos. Da 1ª edição até a 25ª, a SMC teve 2.328 projetos inscritos, 372 aprovados, tendo como proponentes 135 núcleos artísticos diferentes. Até o momento, foram concluídos 327 projetos e 45 estão em andamento.

Dessa trajetória, conforme a assessoria de imprensa, foram contabilizados 339 espetáculos produzidos, que somados às peças dos repertórios dos grupos chegam a 719 obras teatrais realizadas, totalizando 12.560 apresentações. O Fomento pôde contribuir diretamente para que 112 prêmios fossem entregues aos artistas da cidade (distinções da APCA, Shell, Femsa, Mambembe e Cooperativa Paulista de Teatro). Em 2011, a Associação Paulista de Críticos de Arte contemplou o programa pela sua primeira década de história, entendendo-o como referência em políticas públicas culturais no Brasil.

Em seu primeiro registro a respeito da lei, a SMC diz que a intenção é conseguir sintetizar e “publicizar” esse período importante do teatro em São Paulo. Dois livros anteriores também contribuíram para essa prospecção, cada um a seu modo: Teatro e vida pública – O Fomento e os coletivos teatrais de São Paulo (Hucitec Editora e a Cooperativa Paulista de Teatro, 2012), organizado por Flávio Desgranges e Maysa Lepique; e A luta dos grupos teatrais de São Paulo por políticas públicas para a cultura (Cooperativa Paulista de Teatro, 2008), de Iná Camargo Costa e Dorberto Carvalho, sob apresentação de Ney Piacentini e pesquisa de Roberto Rosa.

Serviço:
Lançamento: Fomento ao teatro: 12 anos
Onde: Praça das Artes (Avenida São João, 281, Centro, São Paulo, informações pelo tel. 11 3391-0140)
Quando: segunda-feira, dia 1º/12, às 19h
Quanto: distribuição gratuita no dia do lançamento e posteriormente somente na Secretaria Municipal de Cultura (Avenida São João, 473, 9º andar, Centro, São Paulo, email fomentoteatrosmc@gmail.com)

Quer receber mais artigos como este? Então deixe seu e-mail:

Relacionados