Menu

Folha de S.Paulo

Coleção lança 4 peças com leitura e mesa-redonda

7.12.2005  |  por Valmir Santos

São Paulo, quarta-feira, 23 de novembro de 2005

TEATRO 

Grupo faz ensaio aberto amanhã de “A Luta – Parte 2”; Zé Celso prepara rito para lembrar irmão assassinado em 1987

Sexto volume de série reúne peças de Dionisio Neto, Pedro Bricio, Sérgio Roveri e Rosangela Petta, que é lida no CCBB

VALMIR SANTOS
Da Reportagem Local

Dois importantes projetos de dramaturgia contemporânea contracenam hoje em São Paulo. O ciclo “Dramaturgias”, que desde 2002 proporciona leituras e debates no Centro Cultural Banco do Brasil, abre uma data especial para receber o lançamento do sexto volume de “Teatro Brasileiro”, iniciativa da qual a Hamdan Editora, com sede em Belo Horizonte, se ocupa desde 1997.

“Teatro Brasileiro” apresenta mais quatro textos. Em “Camaleões – Dourados-do-Paraíso”, Dionisio Neto, de São Paulo, define como “grand guignol antropofágico-ecológico” a história que envolve um traficante de peles, uma bandeirante e um ativista ecológico. Seres em extinção, tanto quanto os animais em xeque. A peça participou do ciclo “Leituras de Teatro”, em 2003, evento realizado pela Folha desde 1996.

Comédia de época
“A Incrível Confeitaria do Sr. Pellica”, de Pedro Bricio, do Rio, é o único texto do livro que já foi montado neste ano e segue em cartaz no Rio.

A comédia se passa num reino fictício do século 18, onde um confeiteiro atravessa intrigas, amores e ilusões para vencer o concurso de tortas do rei.

Em “A Vida que Eu Pedi, Adeus”, Sérgio Roveri, de São Paulo, expõe de forma cruel e tragicômica o cotidiano de um casal desempregado que administra a miséria na esquina, território de pedintes e ambulantes, engolidores de fogo etc.

Duas mulheres cutucam a falocracia na comédia “A Mulher com Ele”, de Rosangela Petta, de São Paulo. Uma executiva perde a vaga de vice-presidente de um banco, vê preconceito por ser mulher, toma um porre com uma amiga avoada e recém-separada e, por fim, descobre que um pênis nasceu entre suas pernas.

O texto escrito po Petta será lido à noite, com interpretação de Ilana Kaplan e Thereza Piffer, sob direção de Cristina Mutarelli.

Debate
Antes, pela manhã, ocorre uma mesa-redonda com participações do ator Ricardo Pucetti, do grupo Lume, e dos diretores Eduardo Tolentino de Araújo, do Tapa, e Marco Antonio Rodrigues, do Folias d’Arte.

A mediação será feita pelo crítico e ator Alberto Guzik, que integra o conselho editorial da Hamdan, ao lado do também crítico Marcos Ribas de Faria e do diretor Paulo César Bicalho.

Guzik já dirigiu e atuou em peças de Roveri, selecionado entre os 414 textos enviados para a coleção neste ano.

A responsável pela coleção, Soraya Hamdan, 46, não vê problema. “Foi a segunda vez que o Sérgio [Roveri] enviou um texto. Ele é um autor de porte, com trabalho continuado, não é um dramaturgo sazonal”, diz Hamdan.

Dos 20 espetáculos publicados nos volumes anteriores, 16 já foram levados à cena.



Especial Dramaturgias
Quando: hoje, às 11h (mesa-redonda) e às 20h (leitura da peça “A Mulher com Ele”, de Rosangela Petta) 
Onde: CCBB-SP – teatro (r. Álvares Penteado, 112, centro, tel. 0/xx/11/ 3113-3651) 
Quanto: entrada franca

Coleção Teatro Brasileiro – sexto volume
Editora: Hamdan (distribuição gratuita para bibliotecas pelo e-maildoacaohamdan@terra.com.br
Quanto: R$ 29 (230 págs.)


Jornalista e crítico fundador do site Teatrojornal – Leituras de Cena, em 2010. Escreveu em publicações como Folha de S.Paulo, Valor Econômico, Bravo! e O Diário, de Mogi das Cruzes. Autor de livros ou capítulos no campo teatral. Colaborador em curadorias ou consultorias para mostras, festivais ou enciclopédias. Doutorando em artes cênicas pela Universidade de São Paulo, onde cursou mestrado na mesma área.

Relacionados