Menu

Publicações com a tag:

“Bia Lessa"

Assine nossa newsletter

Publicações com a tag:

“Bia Lessa"

Reportagem

Para além da pandemia, conjecturou a atriz e dramaturga, existe uma situação extremamente instável na maneira como os artistas sobrevivem ao longo da história do Brasil. Grace Passô falou durante a mesa virtual que abordou as “Novas teatralidades e estratégias para a existência do teatro”. Afinal, a quem as artes vivas se destinam e quem detém os meios para fazê-las, seguiu problematizando. Ato contínuo, lançou a pergunta-ensaio que pode ser considerada determinante para um balanço do que foi dito e pensado durante o Seminário CPT 2020, realizado nas manhãs dos três primeiros dias de setembro, no marco das atividades de relançamento do Centro de Pesquisa Teatral do Sesc SP. Grace indagou: “Os legados são delegados a quem?”.

Leia mais

Encontro com Espectadores

O espetáculo Pi – Panorâmica insana ficou em cartaz em junho e julho deste ano em São Paulo. Ocupou o Teatro Novo que abriu as portas sob arquitetura cênica inacabada, no mesmo endereço onde funcionou o Teatro Dias Gomes, na Vila Mariana. O porvir e o presente estão mesmo no centro das inquietudes da diretora Bia Lessa em processo artístico junto aos atores-criadores Cláudia Abreu, Leandra Leal, Luiz Henrique Nogueira e Rodrigo Pandolfo.

No diálogo transcrito abaixo, Bia e Cláudia conversam com a jornalista e crítica Maria Eugênica de Menezes sobre as motivações e pulsações da obra Leia mais

Crítica

Quando desempregado, Karl Marx penhorou seu casaco muitas vezes para sustentar a família. Sobreviver, naquela década de 1850, incluía encontrar meios para seguir sua pesquisa acerca da engrenagem da economia capitalista.  Por ironia, sem essa peça do vestuário – retida intermitentemente por dinheiro –, o filósofo tinha dificuldade de frequentar a venerada sala de leitura do Museu Britânico, onde prospectou material que anos depois subsidiaria O capital.  Andar por aí com um casaco, sobretudo no inverno, implicava status social no reino das aparências, como relata o pesquisador Peter Stallybrass. Esse era um dos panos de fundo de como a teoria da luta de classes foi forjada. Elementar, portanto, que Pi – Panorâmica insana escolha a roupa como signo das transformações da humanidade no amplo painel temático que enseja. Leia mais