Menu

Folha de S.Paulo

Festival Porto Alegre em Cena vê Mercosul de teatro e de dança

19.9.2007  |  por Valmir Santos

São Paulo, quarta-feira, 19 de setembro de 2007

TEATRO 

Mostra chega ao décimo dia; destaque são montagens de Tchecov e Kane
 

VALMIR SANTOS
Enviado especial a Porto Alegre 

Na longa jornada desta 14ª edição, a ultrapassar 70 atrações de teatro, dança e música, o festival Porto Alegre em Cena chega ao décimo dia -restam oito na grade- pontuado pelas produções do Mercosul. E corrobora a bienal de arte também em curso na cidade. 

Claro que o compasso de espera é pela estréia nacional do Théâtre du Soleil, o grupo francês que encerra o evento na semana que vem, com quatro apresentações de “Les Éphémères” (ingressos esgotados). 

Enquanto isso, Argentina (com sete espetáculos) e Uruguai (cinco) dominam a programação internacional. A começar pela carismática presença de China Zorrilla, 85. 

Na primeira semana, a atriz uruguaia protagonizou o drama “El Camino a la Meca”, produção argentina dirigida por Santiago Doria. Drama, vírgula, porque Zorrilla é sobretudo uma comediante, a mesma do longa-metragem “Elsa e Fred – Um Amor de Paixão” (2005). 

Há uma curiosa convergência para dois dramaturgos europeus, um clássico e outro contemporâneo, mortos nas pontas extremas do século 20: o russo Anton Tchecov e a inglesa Sarah Kane. Eles têm muito a dizer, conforme as montagens do festival. 

Do primeiro, assistiu-se à recriação do argentino Daniel Veronese para “Tio Vânia” em “Espía a una Mujer que se Mata”, em que o terreno da criação artística é cotado como se fosse um pedaço de terra à venda. 

Hoje, estréia a percepção uruguaia de “Ivanov”, obra de iniciação do jovem Tchecov, sob direção de Sergio Pereira. O acréscimo do subtítulo “El Hombre Perdido” adianta o que virá da fusão de cinismo, depressão e hedonismo do personagem, um latifundiário. 

Para concluir o recorte tchecoviano, a carioca Cia. dos Atores traz, de sexta a domingo, “A Gaivota – Tema para um Conto Curto”, direção de Enrique Diaz, o mesmo de “Ensaio.Hamlet”, apresentado na semana passada no 6º Festival Internacional de Buenos Aires. 

De Sarah Kane, estréia hoje “4:48 Psicosis”, direção do uruguaio Juan Tocci para o solo de Alejandra Cortazzo. No final de semana, o argentino Cristian Drut encenou “Crave”, outra peça dela. Ambos os trabalhos ecoam o verbo em desespero da jovem inglesa e sua fé incondicional no teatro. 

Na dança, o destaque é Julio Bocca. Em “Boccatango”, que entra em cartaz hoje, o bailarino interpreta coreografias para canções de Astor Piazzolla e outros, acompanhado de músicos e cantores. Também passaram pelo evento Antunes Filho (“A Pedra do Reino”) e Samir Yazbek (“O Fingidor” e “O Invisível”), entre outros.


 

  
O jornalista Valmir Santos viajou a convite da organização do Porto Alegre em Cena 

14º Porto Alegre em Cena
Quando: até 30/9 
Onde: vários locais (informações em www.poaemcena.com.br
Quanto: R$ 20 

Jornalista e crítico fundador do site Teatrojornal – Leituras de Cena, em 2010. Escreveu em publicações como Folha de S.Paulo, Valor Econômico, Bravo! e O Diário, de Mogi das Cruzes. Autor de livros ou capítulos no campo teatral. Colaborador em curadorias ou consultorias para mostras, festivais ou enciclopédias. Doutorando em artes cênicas pela Universidade de São Paulo, onde cursou mestrado na mesma área.

Relacionados