Menu

Publicações com a tag:

“Grace Passô"

Assine nossa newsletter

Publicações com a tag:

“Grace Passô"

Artigo

Duas cenas curtas balizam a identidade artística do grupo espanca! construída ao longo de sua primeira década.

Em 2004, Por Elise, título homônimo do espetáculo desdobrado no ano seguinte, surpreende e encanta pela exposição de um sistema cênico aparentemente simples ancorado em requintada elaboração das escritas de texto, de cena e de atuação. Essa rara conjunção, almejada por todo criador atilado, finca raízes sob as mãos e pensamentos de moças e rapazes que, intuímos, não pactuam de largada a ambição de revolucionar a morfologia do teatro. Antes, jogam abertamente com os rastros existenciais, as inspirações artísticas embrionárias de suas escolas livres ou formais e a sincronia de época com outros pares inclinados à pesquisa permanente na capital mineira ou alhures. Condensação estilística e moldura poética inatas fixam a inquietação como princípio. Leia mais

Crítica

A tarefa da crítica no teatro costuma ser empobrecida quando toma o texto em si como plataforma. A arte de nosso tempo é lida pelo texto da encenação, a totalidade da dança dos corpos e demais signos em cena. Na dramaturgia de Grace Passô, e particularmente em Congresso internacional do medo (2008), peça da safra colaborativa com o Grupo Espanca! e escalada para a 9ª Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo, a matéria da palavra converte-se ela mesma em fulcro. Impossível mergulhar no oceano simbólico sem ser capturado pelos estalos verbais ou pelas “correspondências sensíveis” de que falava Baudelaire. A natureza da tradução, ofício deveras literário, ganha status de forma e conteúdo nesse espetáculo de poderes encantatórios (a transubstanciação está lá) pelas ideias e imagens que instaura. Leia mais

Crítica

O público carioca está tendo a oportunidade de entrar em contato com a dramaturgia do inglês Mike Bartlett por meio de duas montagens, Cock – Briga de galo, em cartaz no Teatro Poeira, e Contrações, em temporada no Teatro III do Centro Cultural Banco do Brasil. A partir desses dois textos, dados gerais, tanto no âmbito estrutural quanto no temático, sobressaem logo de início: na primeira esfera, a tendência a priorizar frases curtas e poucos personagens; na segunda, o destaque ao aumento da pressão sobre um personagem, que faz com que a ação evolua rumo a um clímax. Leia mais

Nota

A partir de hoje, o Grupo Teatro Invertido apresenta seu trabalho mais recente, Os ancestrais, em temporada de duas semanas na Caixa Cultural São Paulo. Em abril de 2013, dois meses após a estreia na sede do núcleo, em Belo Horizonte, a peça escrita e dirigida por Grace Passô (ex-grupo Espanca!) teve sessão única na cidade dentro da programação da 8ª Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo, organizada pela Cooperativa Paulista de Teatro. Leia mais

Reportagem

A escolha do Brasil como convidado de honra para o Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá é mais que uma homenagem localizada. Primeiro vizinho sul-americano a receber tal lugar de destaque dentro do evento internacional, o País vive um momento de frutífera produção na área e assume uma postura mais agressiva no que diz respeito à conquista de mercados para as artes cênicas. Leia mais

Reportagem

Considerado o maior das Américas e um dos maiores do mundo, o Festival Ibero-americano de Bogotá abre nesta sexta, 4, sua edição 2014 com um convidado especial. O Brasil será o país homenageado do evento, que prossegue até o dia 20. Leia mais

Reportagem

O quarto espetáculo do Grupo 3 de Teatro constitui prato cheio para os criadores habituados a transformar tudo em ação: a palavra, o gesto, o espaço, a luz, a sonoridade e tudo mais que estimule o jogo de cena. Desde o ventre de seu nome, Contrações, a peça do inglês Mike Bartlett já sinaliza as potencialidades físicas e faladas. Os diálogos enxutos, a codependência de quem comanda e é comandado, o rumor do assédio moral e a circunscrição de um ambiente corporativo são algumas das possibilidades formais e temáticas operadas pela diretora Grace Passô e pelas atrizes Débora Falabella e Yara de Novaes. Leia mais