Menu

Crítica

Foto: Marcelo Almeida

projeto brasil, direção de Marcio Abreu, com a companhia brasileira de teatro

‘projeto brasil’: onde começa o futuro?

13 de julho 2016 |
por Maria Eugênia de Menezes • São Paulo

A contemporaneidade (ou os fenômenos que assim convencionamos chamar): é sobre esse universo nebuloso que se detém majoritariamente a companhia brasileira de teatro. Incertezas, incongruências e perguntas que não chegaram sequer a ser formuladas servem de alimento ao grupo de Curitiba desde 2000. Leia mais

Crítica

Foto: Marina Borck

Enfim um líder, espetáculo do ERRO Grupo de Teatro, de Florianópolis (SC)

Jogo urbano e crítico sobre o poder

12 de julho 2016 |
por Afonso Nilson • Florianópolis

O espetáculo Enfim um líder, do ERRO Grupo de Teatro, é uma intervenção urbana com três dias de duração. Começa quase invisível e acaba de maneira apoteótica. Leia mais

Crítica

Foto: Divulgação/Angu

Ossos, direção de Marcondes Lima, com o Coletivo Angu de Teatro (atores André Brasileiro, à direita, e o próprio Lima, travestido)

Enxerto amoroso

05 de julho 2016 |
por Clarissa Falbo • Recife

São 13 anos do Coletivo Angu de Teatro, cinco espetáculos no repertório e o propósito de apresentar autores pernambucanos na sedimentação de linguagem própria; dramaturgia e modus actuandi. Nossos ossos (2013), romance de Marcelino Freire por ele transposto para a partitura cênica, frente às solicitações do grupo, conforme o Marcelino fictício (André Brasileiro) esclarece no “prólogo”, trata de amor e da dureza do amor Leia mais

Crítica

Foto: Nana Moraes

projeto brasil, direção de Marcio Abreu, com a cia. brasileira de teatro (Rodrigo Bolzan, Giovana Soar, Felipe Storino e Nadja Naira)

Alegoria da imprecisão e impossibilidade

05 de julho 2016 |
por Gabriela Mellão • São Paulo

Um projeto brasil, mesmo que grafado com iniciais minúsculas, é um projeto impossível. É tarefa inexecutável abarcar, ainda que poeticamente, as forças múltiplas e contraditórias que mobilizam os muitos discursos existentes sobre Brasil Leia mais

Resenha

Foto: João Julio Mello

Carangueijo overdrive, direção de Marco André Nunes , com Aquela Cia. de Teatro (ator Matheus Macena)

Homem-caranguejo, mito e anti-herói

28 de junho 2016 |
por Mateus Araújo • Recife/São Paulo

No texto de apresentação ao livro Caranguejo overdrive, de Pedro Kosovski – recém-lançado pela editora Cobogó –, o diretor Marco André Nunes se lembra de um dos momentos mais simbólicos do processo de construção da premiada montagem que celebrou 15 anos de Aquela Cia. de Teatro (RJ), em 2015: Leia mais

Crítica

Foto: Bob Sousa

O pão e a pedra, direção de Sérgio de Carvalho, com a Cia. do Latão (atores Helena Albergaria e Rogério Bandeira)

Ecos do basta

28 de junho 2016 |
por Patricia Freitas • Santos/São Paulo

O pão e a pedra, espetáculo mais recente da Companhia do Latão, constrói pontos de convergência entre o mundo do trabalho na década de 70 e na atualidade, expondo o importante processo de organização dos trabalhadores fabris de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. O impasse do realismo, ao tratar de temáticas sociais, fornece a chave de interpretação de um autor como Kafka em sintonia com nossa cor local. Leia mais

Crítica

Foto: Bob Sousa

Os dois e aquele muro, direção de Francisco Medeiros [atores Luciano Gatti e Plínio Soares)

Em vez do abandono de si, a pulsão resiliente

24 de junho 2016 |
por Ferdinando Martins • São Paulo

Um dos traços peculiares das artes contemporâneas é o embaralhamento dos registros ficcional e autobiográfico, criando formas múltiplas e híbridas nas quais o relato pessoal converte-se em obra. Buscar a confusão e o desnorteamento do receptor tornou-se um traço estilístico que gera zonas de indeterminação potentes e positivas, abrindo brechas para a emergência da subjetividade do espectador em uma participação compulsória na qual o resultado nunca está pré-definido.

Essa característica, porém, traz o risco do processo ratificar generalizações e ideias equivocadas. Isso acontece, muitas vezes, com o legado do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (1948-1996). Leia mais